terça-feira, 7 de junho de 2016

Mobile e o Tempo!

Olá pessoal, aqui é o Matheus do Balaio de Noob respawnando para fazer um CROSSPOST que o meu amigo Fabrício Barros (Do blog Catadores de Relíquias, caso não conheça clique ai no nome e se divirta vendo tudo e nada ao mesmo tempo!) me enviou e que eu achei muito legal! Aliás, ele fez exclusivamente aqui para o Balaio de Noob e se encaixa totalmente no clima do blog, espero que vocês gostem!

Mobile e o Tempo por Fabrício Barros

Hoje em dia é comum que as pessoas estejam em seus tempos livres jogando algo em seus smartphones, seja um Angry Birds, Candy Crush e outros tantos jogos que inundam as lojas virtuais. Acumulam-se horas e horas de jogatina, dinheiro (virtual ou real) é gasto... A estrutura geral dos jogos mobiles, e existem suas exceções, incentiva o jogador a investir para jogar mais vezes em um tempo reduzido. Quem nunca viu aquelas mensagens para comprar mais energias ou vidas para continuar o jogo, sempre ofertas interessantes e tentadoras.

Mais recentemente eu estava jogando Spiderman Unlimited no celular. Foram mais ou menos dois meses ininterruptos de jogo. No caso ele é um runner baseado numa saga da HQ do herói aracnídeo onde são reunidas várias encarnações e versões do herói.

Pois bem, hoje enquanto escrevo este texto e depois de ter desinstalado de meu aparelho o jogo, percebi um espaço tempo até bem grande que era preenchido pela distração virtual. Por exemplo, toda vez que se entrava no jogo, como incentivo a volta do jogador uma tela mostrava um contador decrescente que me deixaria obter um novo personagem ao fim de X dias de jogatina consecutiva. Ou toda vez que animado com a minha performance naquele momento, percebia que não tinha mais chances de jogar até o relógio zerar e me entregar uma nova chance de jogo (o que me dava uns dez minutos por vida) e ficava esperando
com o aplicativo aberto a contagem zerar e jogar uma "última vez".

Foto da PlayStore: Spider Man unlimited
Mecânica de evolução de personagem com limitantes, upgrades que tem seu custo exponencialmente aumentado e outros sistemas que consigo avaliar, agora fora do jogo, me
levaram várias horas entre atividades corriqueiras. Uma questão que me veio a mente é justamente sobre algumas definições um tanto repetidas no mundo gamer. O casual e o hardcore. em sua essência jogos como Spiderman Unlimited da consumidos em sua grande maioria de maneira casual e descompromissada. A limitação de vezes e custos em dinheiro real ou do sistema de níveis cria esta sensação de jogo para distrair, com certo progresso ilusório. Há vários estudos que mostram o quão engenhados são estes jogos para criar estas sensações. Mas e quando jogos casuais são jogados de modo mais sério, estas noções se mesclam ou criam um novo significado? (Eu querendo filosofar kkkk)

Bom, enquanto pesquisava para escrever este texto conversei com algumas pessoas perguntando sobre o tempo que jogavam no celular. Uma boa parte tem jogos no aparelho e jogam em média de 1 a 2 horas por dia. Algumas pessoas específicas por outro lado já estavam a anos jogando o mesmo jogo, por 3 ou mais horas por dia. São uma minoria, mas expressam uma fatia que espertamente não é ignorada no mundo Mobile.

Gastar dinheiro real, buscar informações em fóruns ou wikias, as quantias irrisórias para obter x ou y benefício são comuns nos jogos casuais e a sensação de progresso e de sucesso na empreitada aperta mais ainda o vínculo jogador-jogo.

As noções casual/hardcore são apenas isso. Casual não necessariamente quer dizer algo fácil, nem hardcore algo puramente difícil. Pessoalmente, são visões sobre a dedicação do jogador em cima daquele jogo ou atividade. Posso dizer que fui mais a fundo enquanto jogava, buscando informações, estratégias e maneiras de obter progresso no jogo; este texto não tenta colocar rótulos de hardcore ou casual em plataforma alguma, esta noção pertence ao jogador e a seu momento naquele desafio ou jogo. Até ai existirão hardcore gamers de Candy Crush Saga e casual gamers de Fallout 4, ou vice e versa.

Considerando que não acho o jogo ruim, falando sobre Spiderman Unlimited, ele me trouxe uma experiência nova e uma visão sobre jogos, e nesse caso foi a consequência de jogá-lo e de parar de jogá-lo e ver quanto tempo dediquei a ele. Em todo caso, conceitos. O que quero levantar aqui é como as vezes, como aconteceu comigo, saímos de um conceito e caímos em outro sem perceber. Existem claro outras questões que perfeitamente podem ser abordadas em futuros contextos, mas por enquanto deixo o questionamento e desde já peço a opinião de vocês, utilizando o mundo gamer como exemplo, o quão hardcore estamos sendo em outros aspectos da vida? Ou quão casuais somos? E você já pensou em como encara os jogos? Deixe seu comentário neste belo post, um curtir em nossa página do Facebook. É isso: beijos, abraços e amassos e bye!

The end

A postagem que ele fez aqui para o Balaio ficou legal e reflexiva e mostra bem o quanto podemos aprender ou até mesmo refletir com o que não esperamos! Abaixo estarão os links para vocês irem dar uma olhada na página dele e dar aquele like e claro não esqueçam de acessar a nossa página do Balaio também! Ela precisou ficar parada devido à alguns problemas de saúde do dono do blog (ou seja, eu... Matheus). Mas ela está voltando! AGUARDEM!

Para finalizar vou deixar aqui um vídeo Teaser do jogo Spider Man Unlimited e mais abaixo um link para próprio na playstore! Fiquem bem e até o nosso próximo respawn!


Links Interessantes e úteis!

Catadores de Relíquias

Balaio de Noob

Spider Man Unlimited - Play Store

Nenhum comentário:

Postar um comentário