sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Conspiração! Não passo aquela fase!

   Olá pessoal, aqui é o Matheus respawnando no Balaio de Noob! Essa postagem será um pouco diferente das outras que eu fiz, é mais como uma especulação dos motivos que rodeiam certos jogos e gamers fazendo-os ficar incapazes de passar aquela fase!

O início da jogatina

   Todo início de jogatina é uma maravilha, não é mesmo? As fases iniciais são "piece cake" e nos fazem ter aquele sentimento de poder indescritível que nos deixam com a sensação de que iremos arrebentar no jogo e fazer os desenvolvedores aplaudirem em pé por tanta determinação e habilidade mostrada em um gameplay impecável. Mas infelizmente a realidade é um pouco mais cruel do que esse sonho maravilhoso rs.

   O que realmente acontece é que quando começamos a jogar, as fases iniciais são apenas o aquecimento demonstrativo do jogo, ou seja, o tutorial. Esse tutorial vai facilitar e muito a nossa vida, mas quando caímos nas verdadeiras fases é que a verdadeira provação começa. Embora os desafios sejam motivadores e nos
carreguem com adrenalina e raiva junto com um poder de auto superação, alguns jogos possuem um poder passivo de dificuldade absurdo!

   Para quem ainda não pensou em nenhum jogo, vou citar um nome aqui que a maioria conhece e que já causou o caos na vida de muitos gamers. Contra (NES). Ainda não se impressionou? Que tal Battletoads? Apelativo não é mesmo? Quem se deparou com esses jogos alguma vez na vida sabe o quão difícil são e o quanto levam os gamers oldschool à loucura! E são jogos que nos fazem ficar irritados e bater o pé de raiva.

img source: Ultradownloads

10 jogos difíceis... Quase impossíveis

   Vou deixar uma lista aqui de 10 jogos difíceis que eu encontrei nas rondas pela internet. Essa lista foi feita no techtudo por Alexandre Silva. Se quiser ver a postagem dele é só clicar aqui. Abaixo está a lista dos jogos.

10- Contra (NES - Konami)
9- Zelda II: The adventure of Link (NES - Nintendo) 
8- Castlevania (NES - Konami)
7- Devil May Cry 3 (PS2 - Capcom)
6- Shinobi (PS2 - Sega)
5- Ikaruga (Gamecube e XBLA - Treasure)
4- F-Zero GX (Game Cube - Nintendo)
3- Ninja Gaiden (Tecmo)
2- Ghouls & Ghosts (Capcom)
1- Battletoads (NES - Tradewest)

   A dificuldade de cada jogo varia de pessoa para pessoa e embora eu não tenha jogado todos os jogos dessa lista, nomes como Contra, Battletoads, Devil May Cry 3 e Castlevania me fazem ter memórias boas e ruins. Diversos jogos podem ter ficado de fora dessa lista, como Alex Kid, mas cada lista é um gosto pessoal e eu gostei dessa lista que foi montada e resolvi compartilhá-la.

Alex Kid
img source: akigifs

Teoria (Sem fundamentos, apenas especulações)

   Alguns jogos não foram feitos para serem vencidos, mas apenas para testar os limites de cada pessoa de forma individual ou conjunta. Os jogos das antigas não possuíam um enredo tão completo e longo como hoje, então a base deles era a pontuação e a competição e para conseguir encaixar isso em jogos com capacidade limitada eles aumentavam a dificuldade do jogo para manter o gamer jogando por mais tempo. Hoje os jogos nos entregam tudo mais mastigado, embora haja exceções como o Dark Souls.

   Acho que os jogos mais antigos possuíam um dificuldade maior devido ao "aprenda jogando", diferente da maioria dos jogos de hoje que tudo está exibido e explicado na tela, facilitando a nossa vida e nos deixando sedentários intelectualmente, pois é apenas apertar o botão exibido e pronto. Não vou generalizar porque existem jogos que são excelentes e que usam isso. Seria então, por estarmos nos acostumando a ter tudo na mão que não passamos daquela fase? Tudo está sendo mastigado para nós, tudo está sendo facilitado e isso está nos deixando preguiçosos para pensar e aprender os macetes do jogo ou da fase?

   Talvez a gente não esteja passando aquela fase, por estar indo procurar a solução mais fácil em vídeos do youtube ou em fórum de jogos na internet. Será que a facilidade da informação está nos transformando em gamers preguiçosos e sedentários virtuais? Bem, são muitas questões para a nossa teoria sem fundamentos rs. O ponto que quero chegar nessa "teoria" é... Será que não passamos daquela fase por não sermos capazes de passar ou por estarmos tão acostumados a ter tudo na mão que perdemos o rumo quando não temos as "rodinhas de apoio" para nos guiar? Pra mim, é uma boa questão...

   Bem pessoal, chega de queimar massa cinzenta por hoje! Fiquem bem e até o nosso próximo respawn!

Nenhum comentário:

Postar um comentário